Em nosso atual cenário, temos nos deparado com o crescente número de casos do novo Coronavírus e, constantemente, somos bombardeados de informações e notícias que nos envolvem em um ciclo de ansiedade e medo. Diante de tanto caos, como saber se estamos mesmo com sintomas de Covid-19 ou experimentando sinais de uma crise ansiosa?

Para responder a essa pergunta, é necessário entender que a ansiedade é uma reação natural do nosso corpo: somos biologicamente programados para reagir a situações de perigo através de um sistema de proteção, que nosso organismo aciona toda vez que se encontra em algum cenário de risco. Mas o que acontece, é que nem sempre nossa interpretação de perigo é real e muitas vezes, ficamos ansiosos de maneira desproporcional ao risco envolvido e quando os sintomas da ansiedade se manifestam de maneira abrupta e intensa, pode ocorrer uma crise.

Dores de cabeça, irritabilidade na garganta, falta de ar e pressão no peito são alguns dos sintomas relatados por quem já passou por uma crise de ansiedade ou pânico, mas também são indicações de uma contaminação por Covid-19. Então, um bom exercício para avaliar esses sintomas, é tentar iniciar um diálogo com seus pensamentos, para isso, você pode utilizar questionamentos como:

  1. Eu estou com outros sintomas, como, febre, tosse e dores no corpo?
  2. Se sim, esses sintomas são intensos? Eu já estava com sinais de resfriado antes ou posso estar desencadeando reações por preocupações excessivas?
  3. Eu já senti isso antes? Se sim, o que era ou tinha acontecido?
  4. Quando estou ansioso(a), costumo sentir falta de ar?
  5. O que estava acontecendo antes ou no que eu estava pensando no momento em que comecei a perceber os sintomas?
  6. Estou com medo ou projetando alguma coisa?

Se ao final desse questionário, você perceber que já conseguiu se acalmar e voltar para um padrão respiratório regular, talvez você esteja mesmo lidando com uma crise ansiosa. Em momentos assim, é importante questionar seus pensamentos e sempre trabalhar a respiração de maneira que seu corpo e mente se tranquilizem.

Aprenda a reconhecer como os sintomas da ansiedade surgem em você. Saber quem você é e como se sente é fundamental. Descubra quais são os gatilhos emocionais que disparam os maus pensamentos e lute contra eles. Um bom caminho para isso é conversar com um psicólogo, pois ele te ajudará a conhecer e entender melhor os seus medos.

O conhecimento é chave para o sucesso, por isso, procure conhecer mais sobre a ansiedade. Quanto mais informação você tiver, maior será o seu poder.

 

Letícia Féo Farnum

CRP 05/54286

Atua como Psicóloga Clínica.

 Especializada em Transtornos Alimentares,

Obesidade e Cirurgia Bariátrica.

Administradora do Instagram @psi.leticia